pre parto, gravidez, pos parto

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mamã tranquila

Vamos falar de preparação para o parto, parto, recém-nascido e todo o tipo de assuntos relacionados com este tema...

mamã tranquila

Vamos falar de preparação para o parto, parto, recém-nascido e todo o tipo de assuntos relacionados com este tema...

Puerperio


Mamã Tranquila

20.07.18

puerperio.jpg

Puerpério – o que é, que mudanças existem depois do parto

 

O puerpério é o período pós-parto que inicia se com o dia do nascimento até a volta da menstruação da mulher, depois da gravidez que pode durar 45 dias, dependendo de como é feita da amamentação. 

 

O puerpério se divide em três etapas:

 

  • Puerpério Imediato:Do 1º ao 10º dia do pós-parto
  • Puerpério Tardio: Do 11º ao 42º dia do pós-parto
  • Puerpério Remoto: A partir do 43º dia do pós-parto

 

O puerpério também é conhecido como período de resguardo ou quarentena, já que dura cerca de 40 dias. Durante este período a mulher passa por muitas alterações hormonais, físicas e emocionais.

Durante este tempo a mulher tem uma espécie de 'menstruação', tratando-se de um sangramento abundante que inicia após o parto e dura em média 15 dias e que vai diminuindo pouco a pouco, nós profissionais chamamos de lóquios.

Inicialmente o sangue é um vermelho vivo em quantidade razoável e com o passar dos dias, a quantidade vai diminuindo e assim como a cor vai escurecendo, chegando a um tom marrom ou tipo borra de café, até desaparecer totalmente.

 

Alguns cuidados necessários durante o puerpério

 

No puerpério imediato é importante levantar e andar logo nas primeiras horas depois do parto, de modo a:

 

  • Diminuir o risco de tromboflebites;
  • Estabelecer o trânsito intestinal;
  • Contribuir para o bem-estar da mulher

 

Importante a consulta da revisão do puerpério, para verificar se está tudo bem a nível ginecológico.

 

O que ocorre durante o puerpério 

 

Mamas

 

Geralmente ficam mais tensas por estarem a produzir de leite. Se a mulher não puder/quiser amamentar devem iniciar um medicamento para secar o leite. 

 

Barriga

 

O abdômen ainda permanece volumoso devido ao útero ainda não estar no seu tamanho normal, indo diminuindo a cada dia.

 

Sangramento vaginal

 

Os lóquios, que é são mais intensos nos primeiros dias mas diminui a cada dia, até desaparecer completamente. 

Hoje em dias muitas mamãs, gostam de usar cuecas de incontinência nos primeiros dias, por ser mais confortável e são descartáveis. Podem usar os pensos higiénicos, eu recomendo, os super da noite e provavelmente nos primeiros dias usar 2. Mas o que interessa é estarem confortáveis.

A vossa higiene íntima deve ser o mais simples, sem utilizar produtos íntimos, e várias vezes ao dia no final secar bem o períneo.

Não está recomendado o uso de tampões nessa fase.

 

Cólicas

 

Ao amamentar o vosso filhote a mulher pode sentir algumas cólicas ou algum desconforto abdominal devido a contrações que fazem o útero voltar ao seu tamanho normal. Para minimizar este incómodo podem colocar uma compressa morna sobre o abdômen.

 

Episiotomia

 

O famoso corte, pode causar algum desconforto durante o processo de cicatrização. Não necessita de cuidados especiais e normalmente os pontos, como são reabsorvidos acabam por “ cair sozinhos”. Se essa zona incomodar muito, pode ser colocar gelo, podem encher um preservativo ou vários e colocar no congelador e durante o dia colocar varias vezes na região perineal.

 

Incontinência urinária

 

É normal no pós-parto, principalmente se a mulher teve parto normal,  a vontade súbita de urinar, sendo difícil controlar totalmente, havendo pequenas perdas de urina. Muito importante, voltar a fazer os exercícios de Kegel

 

Cicatriz da cesariana

 

A cicatriz da cesariana, os pontos normalmente deve ser retirados em 8 a 10 dias.

 

Menstruação

 

O retorno da menstruação depende se a mulher amamenta ou não. Quando amamenta exclusivamente a menstruação volta em aproximadamente 6 meses, mas é preciso usar métodos contracetivos se não quiserem período. Caso a mulher não amamente a menstruação volta em aproximadamente 1 ou 2 meses. 

 

Métodos contracetivos

 

O uso de métodos contracetivos deve ser conversado com o médico/enfermeira na consulta da revisão do puerpério. 

 

Relação sexual

 

Quando o casal se sentir preparado….

O Pai


Mamã Tranquila

13.07.18

paiefilho.jpg

                                                      (imagem da net)

Já lá vai o tempo em que o papel do companheiro era ficar na sala de espera e toda a ansiedade enquanto o filho nascia.

Hoje sabe-se sobre a importância do papel do companheiro e do novo pai na hora do parto. Tanto que essa atitude é estimulada por toda a equipa desde a primeira consulta e principalmente nos cursos de preparação para a parentalidade. 

 

Qual a importância do pai na hora do parto

É extremamente importante o pai estar ao lado da mulher durante o trabalho de parto por várias razões.

Uma das mais importantes é que ele vai se sentir parte de um processo que se iniciou quando o teste de gravidez deu positivo. Ao ter o privilégio de ver o filho nascer, o homem sente-se mais entusiasmado a participar desses primeiros tempos da vida da criança, que geralmente exige mais da mãe.

Algumas pesquisas e na experiência dos especialistas, pais que participam do parto do filho têm maior facilidade de criar um vínculo afetivo com o filhote. 

Além disso, a presença do pai também é importante para dar ainda mais segurança para essa família que está a nascer ou a crescer. Ao passar pelo processo de trabalho de parto e parto pertinho da mulher, observar tudo que ocorre, ajudando nas fases do trabalho de parto, ajudando a descontrair ou auxiliando nos tipos respiratórios, ele se sente mais unido e todos se apoiam.

A mulher também sente-se mais segura ao ver e sentir o companheiro ali do lado. Afinal, ela poderá contar com o apoio de alguém que a conhece e não apenas com alguém da equipe. O pai dará o apoio emocional que outros profissionais não conseguem nesse momento. Ele também poderá ajudar a aliviar o medo e desconforto da mulher, atendendo seus pedidos, fazendo massagens, conversando.

Como o pai  prepara-se para a hora do parto

Importante que o pai participe desde o início da gravidez, acompanhando a mulher nas consultas, sempre que possível.

Tão importante também é a frequência juntamente com a mãe nos CPP (cursos para parentalidade), assim, ele vai compreender o que ocorre antes e na hora do parto. Vai aprender sobre o final da gravidez, as contrações, a ruptura da bolsa de águas, a hora de ir para o hospital. E também sobre como ocorrem os tipos de parto e como é o nascimento em cada caso.

 Com todo esse conhecimento, ele vai de certeza ajudar a mulher a relaxar, aliviar um pouco o seu desconforto, saber a sequência do que vai acontecer para se posicionar melhor.

Ter informações também ajudará a dar mais coragem para ele enfrentar o medo de ver o parto, se esse for o caso.

 

Sem dúvida nenhuma que o papel fundamental, neste processo, que é único para o casal e sendo um momento tão deles, devem aprecia-lo em conjunto vivendo cada momento.

Sol e as crianças


Mamã Tranquila

06.07.18

cute-kids-building-sand-castle-summer-beach-cartoon-little-boy-girl-playing-vector-illustration-69288392.jpg

As férias, são para ser apreciadas em todo o seu esplendor, mas não esquecendo alguns princípios, principalmente quando temos crianças pequenas.

O Sol, ajuda-nos à produção de vitamina D que é essencial para o crescimento e manutenção da qualidade dos nossos ossos.

No entanto deve ser tomado com prudência.

Assim, faz sentido relembrar alguns cuidados a ter com os mais pequenos.

  • Evitar exposição solar durante longos períodos de tempo e nas alturas em que o Sol está mais alto.
  • Usar chapéu com abas largas ou boné.Eles protegem a face e os olhos.
  • Vestir roupas frescas.O vestuário funciona como primeiro filtro contra as radiações solares.
  • Proteger os olhos, a criança deve usar óculos de sol. Podem usar em qualquer idade.
  • Dar água, para evitar a desidratação.
  • Em todas as zonas expostas, aplicar um creme protetor adequado à idade da criança. 
  • Os filtros químicos aparentam não acontecer eficazmente em crianças menores de 2 anos. Mais, os filtros químicos podem provocar irritação da pele das crianças mais pequenas ou das que têm peles mais sensíveis. Então:
  • Bebé entre os 6-12 meses: proteger com creme 100% mineral todas as zonas expostas.
  • Criança entre 12-24 meses: proteger com creme 100% mineral ou creme misto (filtro físico e filtro químico).
  • A partir dos 2 anos: creme misto ou de filtro químico.
  • Não esquecer que o creme protetor deverá ser renovado frequentemente.Alguns cremes referem que devem ser aplicados de 30 em 30 minutos.

Depois da exposição solar mais ou menos prolongada são necessários outros tipos de cuidado. Hidratar a pele, aplicando creme ou leite de corpo.

 

Bons banhitos...

 

Gravidez e férias


Mamã Tranquila

02.07.18

61427426-summer-vacation-for-happy-pregnant-woman-in-cartoon-style.jpg

 

O sol brilha, as temperaturas convidam a uns mergulhos e as férias estão aí a bater à porta. Tudo isto seria perfeitamente normal de planear, mas neste momento estás grávida e portanto a altura ideal para o fazer é entre as 13 e as 34 semanas.

Conversem com o vosso obstetra/enfermeira sobre as vossas ideias,  antes de começar a planear as maravilhosas férias. Na generalidade dos casos viajar durante a gravidez não acarreta qualquer problema, no entanto se têm alguma restrição devem pedir conselhos ao vosso médico.

Algumas dicas, para disfrutarem umas férias maravilhosas:

  • Ao viajar dentro da União Europeia não se esqueçam de pedir o Cartão de Saúde Europeu na Segurança Social, de modo a garantir cuidados de saúde em caso de necessidade, se vão para fora da União Europeia façam um seguro de viagem que abranja despesas relacionadas com a gravidez;
  • Ao fazer as malas limitar ao essencial, se possível usem malas com rodinhas, facilita bastante
  • Não esquecer do boletim de grávida
  • Ao viajar de carro e se for longo o percurso, tentar fazer algumas paragens para caminhar um pouco e ir à casa-de-banho;
  • De preferência vistam roupas leves, frescas e de algodão, evitando calças justas, pois com a transpiração e o corrimento vaginal ficam mais vulneraveis a infeções vaginais;
  • Manter uma alimentação cuidada e saudável mesmo em férias, mantendo todos os cuidados com alimentos não cozinhados,e não se esqueçam de manter uma boa hidratação (no entanto se for um país estrangeiro bebam apenas água engarrafada e sem gelo);
  • Ao viajar de avião informem-se com antecedência sobre o regulamento interno da companhia sobre o transporte de grávidas, pois a partir das 34-36 semanas, a maioria das companhias, só permitem viajar com atestado médico;
  • Perguntar ao médico  sobre que medicação que podem levar, no caso de uma eventualidade, e saber como agir em várias situações. Não se esqueçam da medicação que tomam habitualmente;

  

 

Cuidados na Praia

 

Se gostam de nadar no mar, procurem não ir para parte mais profunda e de preferência vão acompanhadas com alguém, para no caso de precisarem de algum auxilio.

O uso de protetor solar de fator máximo é indispensável e lembrem-se que é necessário coloca-lo novamente após sair da água do mar ou após um período mais demorado ao sol.

Evitar os horários de pico do sol também é essencial para uma grávida na praia.

A hidratação  é fundamental, portanto aproveitem o clima da praia e abusem de muita água.

 

Cuidados na Piscina

 

Os mesmos cuidados e recomendações para uma grávida na praia seguem para a piscina.

As únicas proibições em relação à gravidez e a piscina estão nos saltos, mergulhos, uso de piscina de tubos e escorregas que pelo impacto do corpo pode causar.

 

BOAS FÉRIAS e divirtam-se

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D