pre parto, gravidez, pos parto

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mamã tranquila

Vamos falar de preparação para o parto, parto, recém-nascido e todo o tipo de assuntos relacionados com este tema...

mamã tranquila

Vamos falar de preparação para o parto, parto, recém-nascido e todo o tipo de assuntos relacionados com este tema...

Recém-Nascido Mancha Mongólica


Mamã Tranquila

27.10.18

mancha-mongolica.jpg

 

 

A mancha mongólica é grave?

As manchas mongólicas não são sinal de nenhum problema de saúde.

Como é a mancha mongólica

A mancha mongólica geralmente é azul, azul acinzentada, arroxeada ou esverdeada. Esta mancha pode ficar localizada na região do cóccix, lombar, ombros, costas ou outras partes do corpo do bebé.

QUAIS SÃO AS SUAS CAUSAS?

As manchas são causadas por células da pele produtoras de pigmento – melanina – que não migraram para a posição normal durante o desenvolvimento uterino.

 

Tratamento da mancha mongólica

Nenhum tratamento é necessário ou recomendado quando a mancha mongólica e desaparece naturalmente com o passar do tempo.

mongolica.jpg

 

Recém Nascido - Crosta Lactea


Mamã Tranquila

02.10.18

cl.jpg

 

 

 

 

 

Remedios-Caseiros-Para-Crosta-Lactea (1).jpg

 

 

 

 

O QUE É A CROSTA LÁCTEA?

A crosta láctea, ou dermatite seborreica da infância, é uma dermatose de carácter reativo, com propensão para a resolução espontânea. Normalmente tem início na 3ª ou 4ª semana de vida, podendo aparecer antes, normalmente surge no couro cabeludo, face, axilas e área da fralda, podendo também afetar outras regiões, como o tórax e o pescoço.

Caracteriza-se particularmente pela presença de escamas espessas amareladas e gordurosas, que aderem aos cabelos, formando uma espécie de crosta. Geralmente tem um excelente prognóstico, mas pode estender-se durante semanas ou mesmo meses.

CAUSAS DA CROSTA LÁCTEA

A causa parece ainda não estar totalmente clarificada. De maneira simples, podemos dizer que a crosta láctea se deve a uma produção excessiva de sebo, numa altura em que a pele do bebé ainda é muito sensível.

 Porém, vários fatores têm sido indicados como possíveis causadores da crosta láctea:

  • aumento da atividade das glândulas sebáceas por influência hormonal materna;
  • fatores nutricionais.

 SINTOMAS

  • Escamas de pele – brancas e descamadas, ou amareladas, oleosas e aderentes;
  • lesões na pele;
  • placas que cobrem uma grande área de pele;
  • pele oleosa;
  • comichão na pele;
  • vermelhidão leve.

TRATAMENTO PARA A CROSTA LÁCTEA?

 

Extremamente importante clarificar que a crosta láctea não tem qualquer relação com falta de higiene, e por isso não vale a pena lavar mais vezes a cabeça do bebé.

Sendo totalmente benigna, é inestética, tornando-se importante remover as escamas e crostas, inibir a colonização e infeção das lesões, bem como diminuir o vermelhão.

É sempre bom lembrar aos pais que a saúde do bebé não está em risco.

O tratamento consta na remoção das crostas. Quando a descamação e o eritema são leves, a lavagem frequente com champô suave por vezes é o suficiente para solucionar a maioria das situações.

 Por outro lado, se as escamas forem espessas e aderentes, pode ser aplicado, com uma massagem suave, óleo de amêndoas doces ou vaselina líquida, antes do banho, removendo as crostas sem forçar.

Existem champôs anti seborreicos úteis para quando a inflamação ou descamação é mais intensa ou quando esta não melhora apesar das medidas referidas anteriormente. O tratamento mais adequado deve ser sempre prescrito por um médico.

Contudo, existem medidas importantes:

  • as escamas nunca devem ser removidas com a ponta da unha;
  • apliquem um óleo emoliente (por ex: óleo de amêndoas doces) antes do banho do bebé para amolecer a crosta e lavem com cuidado as zonas afetadas;
  • escovem o cabelo com uma escova de pelos macios;
  • se a crosta láctea for persistente, utilizem o óleo à noite e retirem-no pela manhã no banho do bebé;
  • sempre que iniciarem um tratamento cosmético, devem esperar pelo menos duas semanas para ver os resultados;
  • sequem muito bem a pele do bebé sempre que toma banho;
  • evitem vestir em excesso o bebé e vista roupas que deixem a pele respirar;

Alguns produtos no nosso mercado, que podem ajudar a melhorar, no entanto não se esqueçam de conversar com o vosso médico ou enfermeira.

 

20770153413396.jpg.750x750_q85_crop-scale.jpg

765 (1).png

765.png

 

cnp_6936575.png

mustela-cuidado-crosta-láctea-40-ml.jpg

ducray.jpg

 

Recém Nascido - Mília


Mamã Tranquila

30.09.18

Milium (1).gif

 

MÍLIA ou MILIUM NO RECÉM-NASCIDO

A pele do recém-nascido e do bebé é especialmente sensível e facilmente desenvolve erupções cutâneas.

O QUE É MÍLIA

Milium, mília neonatal, são pequenas erupções cutâneas, que surgem aos milhares, semelhantes a pequenas bolinhas cor de amareladas. Muito comum em bebés, estas pequenas borbulhas brancas são totalmente inocentes para a saúde e bem-estar do bebé, não lhes causa qualquer desconforto.

POR QUE APARECE

Usualmente estes pontos aparecem nos dias quentes de verão, nas primeiras semanas de vida do bebé.

QUE PARTES DO CORPO APARECE

Os pontos podem aparecer nas bochechas, nariz, queixo, testa, tronco superior, pernas e braços. Desaparecem ao fim de um a quatro meses, dependendo da sua extensão.

TRATAMENTO

As borbulhitas desaparecem sem tratamento específico ao fim de um a quatro meses.

Os pequenos pontos nunca devem ser espremidos nem rebentados. 

 Se mantiverem por mais de três meses, o bebé deve ser observado por um dermatologista para avaliação e tratamento adequado.

Recém Nascido - Lanugo


Mamã Tranquila

24.09.18

recem-nascido-lanugo-092017-1400x800.jpg

                                                                                           (imagem retirada da net)

 

 

O QUE É?

​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​O lanugo é uma penugem fina que se desenvolve nos últimos meses da gravidez e que resulta da atividade dos folículos do cabelo.

PARA QUE SERVE?

Protege a pele da humidade do líquido amniótico e ajuda a regularizar a temperatura corporal enquanto estava no útero da sua mamã.

QUANDO DESAPARECE?

O lanugo pode desaparecer ainda durante a gravidez ou depois do parto. Alguns bebés nascem cobertos com esta fina camada de pelos, o que é perfeitamente normal. Noutros bebés, o lanugo pode desaparecer quase totalmente ou apresentar vestígios apenas nos ombros e costas.

Algumas mamãs ficam ansiosas com a presença desta fina camada de pelos, mas não há motivo para preocupação, ele acaba por cair naturalmente nos primeiros dias ou semanas após o parto.

Nos bebés prematuros, o lanugo costuma ser mais visível porque a maior parte ainda não caiu, demorando um pouco mais a desparecer.

 

No entanto não deixam de ser os nossos bebés peludinhos e super mega fofos....                                        

                                                                                                                                                                                (imagem retirada da net)

642x361_Slide_2_Lanugo.png

                                                                                                                                                                 

Sol e as crianças


Mamã Tranquila

06.07.18

cute-kids-building-sand-castle-summer-beach-cartoon-little-boy-girl-playing-vector-illustration-69288392.jpg

As férias, são para ser apreciadas em todo o seu esplendor, mas não esquecendo alguns princípios, principalmente quando temos crianças pequenas.

O Sol, ajuda-nos à produção de vitamina D que é essencial para o crescimento e manutenção da qualidade dos nossos ossos.

No entanto deve ser tomado com prudência.

Assim, faz sentido relembrar alguns cuidados a ter com os mais pequenos.

  • Evitar exposição solar durante longos períodos de tempo e nas alturas em que o Sol está mais alto.
  • Usar chapéu com abas largas ou boné.Eles protegem a face e os olhos.
  • Vestir roupas frescas.O vestuário funciona como primeiro filtro contra as radiações solares.
  • Proteger os olhos, a criança deve usar óculos de sol. Podem usar em qualquer idade.
  • Dar água, para evitar a desidratação.
  • Em todas as zonas expostas, aplicar um creme protetor adequado à idade da criança. 
  • Os filtros químicos aparentam não acontecer eficazmente em crianças menores de 2 anos. Mais, os filtros químicos podem provocar irritação da pele das crianças mais pequenas ou das que têm peles mais sensíveis. Então:
  • Bebé entre os 6-12 meses: proteger com creme 100% mineral todas as zonas expostas.
  • Criança entre 12-24 meses: proteger com creme 100% mineral ou creme misto (filtro físico e filtro químico).
  • A partir dos 2 anos: creme misto ou de filtro químico.
  • Não esquecer que o creme protetor deverá ser renovado frequentemente.Alguns cremes referem que devem ser aplicados de 30 em 30 minutos.

Depois da exposição solar mais ou menos prolongada são necessários outros tipos de cuidado. Hidratar a pele, aplicando creme ou leite de corpo.

 

Bons banhitos...

 

GRAVIDEZ


Mamã Tranquila

28.03.18

sequencia-cópia-alta (1).jpg

GRAVIDEZ – 4 A 8 SEMANAS

 

Por esta altura, surgem os primeiros sintomas associados à gravidez. Ao longo das próximas semanas, acontecem diversas alterações hormonais. À medida que o embrião cresce e se desenvolve, o nosso corpo trabalha e adapta-se às necessidades nutricionais do embrião e ao crescimento no útero.

SINTOMAS DA GRAVIDEZ, entre os mais frequentes:

AUSÊNCIA DE MENSTRUAÇÃO

Quando se está grávida, os ovários cessam a produção de  óvulos e o ciclo fica suspenso até ao nascimento do bebé.

NÁUSEAS E VÓMITOS

As náuseas e vómitos nas primeiras semanas são muito comuns, entre 50 a 90% das grávidas tendem a ter.

As náuseas e vómitos aparecem por volta das 5-6 semanas e desaparecem após as 12-16 semanas. No entanto, algumas mulheres podem ter este sintoma até ao final da

TENSÃO MAMÁRIA

O aumento da produção hormonal – hormonas HCG (Gonadotrofina Coriónica Humana), progesterona e estrogénios – provoca o aumento da sensibilidade mamária. As mamas ficam mais tensas, firmes e dolorosas. Podemos notar um aumento do seu tamanho.

CANSAÇO

Durante o primeiro trimestre podemos nos sentir mais cansadas e sonolentas. Normalmente melhora no segundo trimestre.

Nesta altura devemos ter a primeira consulta com o médico de família ou com um obstetra.

 

DESENVOLVIMENTO DO BEBÉ

Por volta das 5-6 semanas já é possível observar os batimentos cardíacos do pequeno embrião. A frequência cardíaca do embrião anda entre os 120 e 160 batimentos por minuto.

Semana 8 –  o embrião tem um tamanho aproximado de um feijão.

 

GRAVIDEZ – 8 A 12 SEMANAS

 

O NOSSO CORPO, SINTOMAS E EXAMES

Até às 12 semanas, podemos continuar a náuseas e vómitos. A tensão mamária poderá ter diminuído.

Durante o primeiro trimestre, fase mais delicada do desenvolvimento embrionário, devemos manter ou iniciar a toma de ácido fólico.

Entre as 11 semanas e as 13 semanas faz-se a primeira ecografia da gravidez 

Opcionalmente, ser realizado o teste de rastreio da Síndrome de Down ou Trissomia 21, também designado rastreio combinado do primeiro trimestre, rastreio bioquímico ou rastreio pré-natal.

 

DESENVOLVIMENTO DO BEBÉ

  • Às 10 semanas, o embrião tem uma forma cada vez mais humana, com cabeça, tronco e membros. Como a cabeça ainda é desproporcionada em relação ao corpo,
  • O bebé já se movimenta e os órgãos continuam a desenvolver-se;
  • Os dedos começam a formar-se e os ossos a definirem-se. Os órgãos genitais externos também estão em formação.

Às 12 semanas, o embrião passa a chamar-se feto e tem o tamanho aproximado de uma lima.

 GRAVIDEZ – 12 A 16 SEMANAS

O período mais sensível do desenvolvimento embrionário está ultrapassado. A partir desta fase, o feto começa a crescer e a ganhar peso e, em breve, a roupa deixará de servir principalmente na cintura.

A partir das 16-18 semanas, as necessidades de ferro aumentam e o médico poderá ponderar a sua suplementação em conjunto com o ácido fólico.

 

DESENVOLVIMENTO DO BEBÉ

  • A cabeça ainda é maior que o corpo;
  • O rosto começa a ser modelado;
  • Os genitais externos estão definidos;
  • O sistema nervoso está em desenvolvimento;
  • O aparelho urinário está formado e começa a produzir urina
  • O feto já é capaz de engolir o líquido amniótico;

Semana 16 –  tem o tamanho aproximado de uma pera abacate.

 

GRAVIDEZ – 16 A 20 SEMANAS

 

O NOSSO CORPO, SINTOMAS E EXAMES

Por volta das 18 semanas pode-se começar a sentir os primeiros movimentos do bebé. No entanto, nem todas as mães sentem os seus bebés no mesmo período. Podendo baralhar esses movimentos com os intestinais e não se notar que é o bebé a mexer-se.

 

DESENVOLVIMENTO DO BEBÉ

  • Começam a surgir os primeiros pêlos;
  • Todos os órgãos internos de feto estão formados;
  • O feto movimenta-se com facilidade:

Semana 20 –  tem o tamanho aproximado de uma banana.

 GRAVIDEZ – 20 A 24 SEMANAS

O NOSSO CORPO, SINTOMAS E EXAMES

A barriga cresceu e mais do que nunca todos vêm que estamos grávidas. O útero estende-se até à altura do umbigo.

Entre as 20-22 semanas temos a segunda ecografia da gravidez ou ecografia morfológica. Esta ecografia é uma das mais importantes da gestação porque permite ao técnico avaliar as estruturas anatómicas do bebé e detetar eventuais malformações.

É nesta ecografia que se consegue desvendar o sexo do bebé a não ser que ele malandreco se coloque de uma forma que não possibilite tirar conclusões.

 

DESENVOLVIMENTO DO BEBÉ

  • O bebé desenvolve ciclos de sono e vigília próprios e independentes dos da mãe;
  • A cabeça torna-se cada vez mais proporcional comparativamente ao tronco e membros;
  • Começam a surgir as sobrancelhas e os cabelos;

Semana 24 –  tem o tamanho aproximado de uma maçaroca de milho.

 GRAVIDEZ – 24 A 28 SEMANAS

Nesta altura, já conseguimos sentir os movimentos do bebé sem qualquer dúvida. A barriga cresce visivelmente e é um orgulho.

Podemos sentir as pernas mais cansadas e pesadas. O uso de meias de compressão ajuda a diminuir o desconforto e tem uma ação preventiva dos derrames e varizes.

É normal que nesta altura, já não termos uma posição para dormir e acordar várias vezes durante a noite para ir à casa de banho.

Experimentar dormir deitada com uma almofada entre as pernas para ajustar a posição das pernas face ao útero.

 

DESENVOLVIMENTO DO BEBÉ

  • Os sentidos estão em desenvolvimento: audição, tato, olfato e paladar;
  • O bebé começa a engordar e a acumular gordura por baixo da pele;
  • Reage a estímulos externos (música, voz, luz intensa);

 

Semana 28 –   tem o tamanho aproximado de uma beringela grande.

 

GRAVIDEZ – 28 A 32 SEMANAS

 

À medida que o peso e o volume da barriga aumentam e o cansaço se acumulada

É natural que começar a sentir as contrações de Braxton-Hicks, ou falsas contrações, que preparam o seu corpo para o grande dia.

 

DESENVOLVIMENTO DO BEBÉ

  • O bebé pode dar a volta, virando-se de cabeça para baixo;
  • O cérebro contínua a desenvolver-se;
  • Os pulmões estão mais maduros Os ossos estão completamente desenvolvidos;
  • A quantidade de líquido amniótico vai diminuindo e o feto ocupa cada vez mais espaço;
  • A medula óssea substitui o fígado e o baço na produção de glóbulos vermelhos;
  • Reage a estímulos sonoros, à dor, sabores e cheiros;
  • Abre e fecha os olhos;

Semana 32 – tem o tamanho aproximado de uma meloa.

 

 GRAVIDEZ – 32 A 36 SEMANAS

Nesta fase, o aumento de peso pode provocar o cansaço ao fim do dia  e pés inchado. Podemos sentir dificuldade em dormir por não ter posição para adequar a posição da barriga.

 

DESENVOLVIMENTO DO BEBÉ

  • Nos pulmões, os alvéolos estão em desenvolvimento;
  • A maioria dos órgãos estão a funcionar;
  • Os ossos tornam-se mais espessos e alongados;
  • O sistema imunológico está em desenvolvimento;
  • O bebé produz mecónio (substância líquida esverdeada que será eliminada do intestino do bebé depois do nascimento);
  • O bebé reconhece a voz da mãe;
  • Os movimentos são frequentes e amplos;

Semana 36 – tem o tamanho aproximado de uma melancia

 GRAVIDEZ – 36 A 40 SEMANAS

Ás 38 semanas o bebé está preparado para nascer a qualquer momento.

 

DESENVOLVIMENTO DO BEBÉ

O bebé mede cerca de 50 centímetros e pesa pouco mais de três quilos.

Semana 40 – tem o tamanho aproximado de uma abóbora menina.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D