pre parto, gravidez, pos parto

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mamã tranquila

Vamos falar de preparação para o parto, parto, recém-nascido e todo o tipo de assuntos relacionados com este tema...

mamã tranquila

Vamos falar de preparação para o parto, parto, recém-nascido e todo o tipo de assuntos relacionados com este tema...

Recém-Nascido Vernix Caseosa


Mamã Tranquila

28.10.18

Vèrnix.jpg

 

 

Quando nasce, a pele do bebé está coberta por uma camada de gordura chamada vernix (vernix caseosa que significa, verniz cremoso).

Esta camada de gordura, protege a pele contra os efeitos do contacto permanente com o meio húmido do útero e atua como um lubrificante durante o trabalho de parto, ajudando o a escorregar pelo canal de parto até ao contacto com o exterior.

QUANDO SE FORMA ?

Durante os últimos meses da gestação, as glândulas sebáceas tornam-se especialmente ativas e revestem todo o corpo do bebé com esta substância esbranquiçada.

QUAL A SUA FUNÇÃO DEPOIS DO NASCIMENTO?

Após o nascimento, o vernix  ajuda o recém-nascido a lidar com a descida rápida de temperatura, protegendo-o. Atua também como um  protetor contra pequenas infeções durante os primeiros dias de vida.

DEVE RETIRAR-SE DA PELE DO RECÉM-NASCIDO?

Algumas mães deixam que esta camada protetora fique na pele do bebé até desaparecer naturalmente. Outras preferem limpar a pele do bebé no banho.

Não existe problema nenhum em ambas as opções.

 

CURIOSIDADE

Quanto mais tempo for a gestação mais camada de vernix tem o feto e vai diminuido o lanugo

vernix_caseosa (1).png

 

Fim de semana INESQUECÍVEL


Mamã Tranquila

16.10.18

O fim de semana passado foi algo mágico para mim. 

janet (1).jpg

 

 

Estive em formação, com alguém que admiro muito, pois tem tido uma enorme importância no que diz respeito a um parto humanizado em que tudo gira em volta da mulher/casal e no seu poder no querer algo maravilhoso para um final feliz. Tudo gira num trabalho de parto em prol da mulher e dar-lhe as ferramentas necessárias para que este momento seja o mais perfeito possivel e vivenciado no seu esplendor. 

De seu nome Janet Balaskas, fundadora do parto activo em Londres nos anos 80, onde ainda faz formaçoes e tem um centro onde os casais tem oportunidade de receber empoderamento para um parto de acordo com a sua visão.

Bebi todas as suas palavras, de forma a memorizar o mais possivel, para depois poder reproduzir o que aprendi com os meus casais e futuras mamãs, a minha cabeça borbulhava com ideias e formas de pôr em pratica este novo conhecimento.

Acho que como profissional de saude e estando a dar estes cursos para preparar os casais é meu dever DAR todo o conhecimento para um parto TRANQUILO de modo a que aquele momento seja recordado de uma forma CARINHOSA e experiência positiva, pois no fundo e no terminar deste processo a recompensa é conhecer o nosso bebé. Existe algo mais MARAVILHOSO que isso?

Além de todo o conhecimento adquirido, o ambiente era, nem sei como colocar em palavras, PURA OCITOCINA (hormona do amor), penso que eramos à volta de 40 mulheres, de várias áreas (que me surpreendeu e achei maravilhoso) todas em prol de poder dar um MOMENTO MÀGICO.

Conheci várias pessoas, que vão ficar na memória, pelas suas histórias e suas vivências, os seus sorrisos e suas lágrimas, pelos abraços, pelo calor humano sentido no fim de semana do furacão Leslie....

Sempre achei que o momento de conhecermos o nosso bebé deveria ser especial, independemente do local onde fosse o parto, como enfermeira acho que ainda á muito a fazer seja em meio hospitalar ou num outro local, mas não é fácil mudar mentalidades e os muros são enormes, mas acho que a enfermagem tem de começar a levantar a VOZ e ganhar o seu espaço e a sua liderança... Nós um dia chegamos lá, pois espero que se um dia a minha filha seja mãe possa disfrutar desse momento com tudo aquilo a que tem direito.

Tenho a certeza, que nascer em Portugal vai melhorar mesmo que a mudança seja devagarinho, que venha, para trazer a todos futuros casais, aquilo que mais desejo num parto, algo para recordar com um enorme SORRISO na cara. Espero poder colocar a minha SEMENTE para que isso possa acontecer.

 

Aconselho a quem deseja um parto activo ler o livro que publicou é muito fácil de ler e inspirador. 

livro (1).jpg

 

TIPOS DE PARTO


Mamã Tranquila

02.04.18

Contem videos que podem impressionar

 

Hoje o tema, tipos de parto. Existem 2 tipo:

  1. Eutocico
  2. Distocico

O primeiro é conhecido como o parto normal, ou seja, via vaginal, é um parto que não necessita de intervenções, dentro deste tipo de parto temos depois o natural, o humanizado, dentro de água e outros que depois vos vou falar em mais promenor.

Segundo a OMS, compreende se por parto normal, aquele de início espontâneo, de baixo risco no início, mantendo-se assim até ao nascimento. A criança nasce espontaneamente, em apresentação cefálica, entre as 37 e as 42 semanas de gravidez.

 

 

 

Nos partos distócicos temos:

  • Ventosa
  • Forceps
  • Cesariana

Normalmente o parto com ventosa é aplicado, quando a mamã já está muito cansada e não consegue fazer força de forma eficaz, quando bebé começa a dar sinais de algum sofrimento ou se a cabeça não está em posição correta. A ventosa deve ser utilizada apenas quando o colo do útero está totalmente dilatado e a cabeça do bebé se encontra à saída da pelve. è um parto realizado por um obestetra.

ventosa.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FÓRCEPS

Também são usados,  quando o colo do útero está completamente dilatado e a cabeça do bebé a aparecer na pelve.

Há vários tipos de fórceps, mas todos eles são, essencialmente, duas colheres de metal concebidas para se adequarem à cabeça do bebé. Estão feitas de modo a que a pressão exercida não seja nunca demasiado forte.

Há fórceps para rodar a cabeça do bebé quando esta não está em boa posição e fórceps que ajudam a puxá-la para fora. 

F_C3_B3rceps_20Simpson-Braun1.png

forceps.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CESARIANA

Na cesariana o nascimento faz-se através de uma cirurgia, que consiste na realização de um corte a nível abdominal, de forma a poder alcançar-se o útero. O bebé é então retirado, e o corte posteriormente suturado.

Situações com indicação para realização de cesariana:

  • Descolamento prematuro de placenta ou placenta prévia (acontece nos casos em que a placenta se implanta na parte inferior do útero).
  • Eclâmpsia, pré-eclâmpsia ou síndrome de Hellp (síndrome que normalmente resulta da evolução da pré-eclâmpsia).
  • Problemas de dilatação, mau posicionamento fetal, sofrimento fetal agudo e lesão por herpes ativa no momento do parto.
  • Mulheres que já foram submetidas a pelo menos duas cesarianas ou que apresentam risco de rutura do útero.

A recuperação na cesariana é um processo mais lento e doloroso. A estadia no hospital demora mais tempo do que no parto normal, sendo de aproximadamente 3 dias. Tal como noutra cirurgia a nível abdominal a recuperação exige limitação de esforços, e os músculos pélvicos só recuperam cerca de 6 meses após a mesma.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D